Real Madrid enfrenta Borussia Dortmund na final da Liga dos Campeões

01-06-2024

    Real Madrid enfrenta o Borussia Dortmund na final da Liga dos Campeões no Estádio de Wembley neste sábado, com a equipe de Carlo Ancelotti buscando adicionar mais um capítulo ao já impressionante romance do clube com o troféu de elite do futebol europeu. Em busca de estender o recorde para a 15ª Taça Europeia e a sexta em 10 anos, eles querem emular o domínio do Real no início da competição, quando, durante os anos de Alfredo Di Stefano, venceram as primeiras cinco edições a partir de 1956 e outra em 1966.

    Mas depois que o grupo de Di Stefano, Ferenc Puskas, Paco Gento e Raymond Kopa estabeleceu o Real como ‘Os Reis da Europa’, o clube levou 32 anos dolorosos para recuperar seu trono em 1998. Rivais frequentemente brincavam sobre as Taças Europeias do Real terem sido todas conquistadas em preto e branco, mas a geração de Raul, Fernando Hierro e Roberto Carlos ajudou o Real a florescer novamente em transmissões a cores quando venceram três Ligas dos Campeões em cinco temporadas.

    No entanto, houve mais 12 anos de escassez, tornando a busca do Real pela ‘Décima’ uma obsessão para o presidente Florentino Perez, que falhou espetacularmente em alcançá-la com sua abordagem multimilionária dos ‘Galácticos’. O Real, no entanto, aprendeu com seus erros e, em vez de pagar demais por grandes nomes fora do auge, voltou sua atenção para jogadores emergentes, tentando desenvolver alguns ‘Galácticos’ próprios.

    Contratações Estratégicas

    Assinaram Toni Kroos do Bayern de Munique, Sergio Ramos do Sevilla, Karim Benzema do Lyon, Gareth Bale do Tottenham Hotspur e Cristiano Ronaldo do Manchester United – todos com menos de 24 anos e prontos para atingir seu auge na década seguinte na Espanha. O clube também começou a prestar muita atenção ao Brasil, procurando a próxima joia do sistema de desenvolvimento dos pentacampeões mundiais. Marcelo e Casemiro assinaram por uma pechincha de seis milhões de euros (6,50 milhões de dólares) e se tornaram lendas do clube.

    Essa equipe jovem mas talentosa, sob a orientação calma de Ancelotti e Zinedine Zidane, se uniu como grupo e se conectou em campo como uma máquina bem lubrificada para finalmente estabelecer a segunda grande dinastia que o Real passou meio século procurando.

    Reviravoltas Tardias

    Depois de vencer uma catártica décima Taça Europeia liderada por Ancelotti em 2014, o Real venceu três seguidas sob Zidane. Então, com Ancelotti de volta ao comando, conquistaram outra em 2022, coroando uma campanha notável cheia de reviravoltas tardias que provaram que eram mais do que uma equipe construída em torno de Ronaldo após a saída do português após o título de 2018 em Kiev.

    Agora, dois anos depois, estão de volta batendo à porta com uma equipe na qual Dani Carvajal é o único titular sobrevivente da ‘Décima’ há uma década, enquanto seus jovens talentos estão ansiosos para provar que estão prontos para continuar o sucesso do clube. Ronaldo, Ramos, Marcelo, Benzema e Casemiro já se foram há muito tempo. Kroos acaba de ter uma despedida de aposentadoria e deixará de jogar após a Eurocopa, enquanto Luka Modric, 38 anos, tornou-se um jogador rotativo em uma equipe jovem repleta de talento.

    No entanto, quase sem perder o ritmo, Vinicius Jr., Jude Bellingham e Rodrygo vestiram a famosa camisa branca e já estão buscando estabelecer a próxima dinastia do Real. “Essa geração tem sido a geração de compromisso e atitude positiva”, disse Ancelotti em uma coletiva de imprensa na segunda-feira. “Os veteranos estão liderando o caminho e continuarão a fazê-lo. Mas são menos e os jovens estão assumindo mais responsabilidade. Muitos jovens jogadores chegaram. Eles têm qualidade técnica mas também entendem o que é o Real.”

    A equipe de Edin Terzic do Dortmund certamente não está chegando como convidada na festa madrilenha. Seu pedigree na Liga dos Campeões empalidece em comparação com o do Real – um único triunfo na final de 1997 e derrota em 2013 – e eles vêm de uma temporada decepcionante na Bundesliga. Mas eles não respeitam reputações como as vitórias sobre o Atlético de Madrid nas quartas-de-final e Paris St Germain nas semifinais mostraram enfaticamente.

    Futebol

    Como tem sido a influência dos jovens talentos no sucesso recente do Real Madrid no Futebol?

    A influência dos jovens talentos no sucesso recente do Real Madrid tem sido significativa. Jogadores como Vinícius Júnior e Rodrygo têm demonstrado maturidade e habilidade impressionantes, contribuindo decisivamente para vitórias importantes e revitalizando a dinâmica da equipe.

    O que pode o Futebol aprender com a estratégia de desenvolvimento de jovens talentos do Real Madrid?

    Send a request and get a free consultation:
    Thanks for the apply!
    We will get back to you within 1 business day
    In the meantime, you can get a free consultation from our AI assistant:​