Empresas enfrentam desafios devido a temperaturas recordes em junho

Nos últimos dias, a maior notícia tem sido o calor intenso. Como se alguém em Kyproulla não tivesse sentido o calor abrasador e precisasse ser informado por meio de relatórios contínuos da mídia. OK, foi a temperatura mais alta já registrada no início de junho, mas o que mais há para ser dito? A emissora nacional, CyBC, encontrou muito para dizer, tornando a onda de calor sua principal notícia. As histórias mais emocionantes que conseguiram encontrar foram que crianças nas escolas primárias sentiram tonturas e algumas tiveram sangramentos nasais.

Não foram fornecidos números para os sangramentos nasais, pois mencionar os dois casos que o repórter ouviu do seu barbeiro teria diminuído a importância deste fascinante relatório. Quanto às crianças que alegaram estar tontas, provavelmente estavam usando isso como desculpa por não terem feito a lição de casa.

Alertas e Reações

Todos os dias ouvimos que o governo emitiu alertas amarelos ou laranjas, algo que faz quase todos os dias em julho e agosto. Se tivesse emitido um alerta vermelho, seria notícia, mas laranja?

Na manhã de sexta-feira, o drama da onda de calor teve sua primeira vítima – um homem de 60 anos sofreu insolação e estava se recuperando no hospital. No fim das contas, o calor não foi o grande desastre natural que a mídia alegava ser.

Condições nas Escolas

A onda de calor deu uma desculpa para dar alguma exposição à chefe do sindicato dos professores primários, Myria Vassiliou. Apenas ela poderia falar sobre as condições de teste nas salas de aula sem ar-condicionado, porque as escolas secundárias já haviam fechado e o chefe da Oelmek não poderia falar sobre o sofrimento de seus membros.

Muitos dos colegas de Vassiliou ligaram para o sindicato, disse ela, para informar que não podiam suportar as condições – “eles estavam se sentindo tontos.” E ela também relatou sangramentos nasais (não entre os professores), que muitas crianças estavam se sentindo mal e os pais foram chamados para buscá-las. Nenhum número foi fornecido.

Conselhos Inúteis

Alguns meios de comunicação estavam emitindo conselhos sobre como lidar com as temperaturas muito altas. Se isso fosse na Suécia, seria compreensível, mas em Kyproulla, onde temperaturas acima de 40 graus fazem parte do verão e lidar com o calor está no DNA das pessoas, os conselhos pareciam desnecessários.

O velho Phil, no sábado, publicou uma história sob o título: “O que fazer quando aparecem sintomas de insolação – quem está mais em risco.” Não vou aborrecê-lo com o conteúdo, mas estou feliz em relatar que, apesar da minha decisão estupidamente ressonante de jogar tênis na manhã de sexta-feira por uma hora, não apresentei nenhum dos sintomas mencionados.

Tenho meu DNA cipriota para agradecer por isso.

.

Qual foi a temperatura mais alta já registrada em Kyproulla no início de junho?

A temperatura mais alta já registrada em Kyproulla no início de junho foi de 42,5°C. Este recorde foi alcançado em 2019, destacando a tendência de aumento das temperaturas na região durante os meses de verão.

Consegues acreditar que a temperatura mais alta já registada em junho foi superada?

Send a request and get a free consultation:

Bulgaria's Business Buzz, Learn more about Corporate.

Thanks for the apply!
We will get back to you within 1 business day
In the meantime, you can get a free consultation from our AI assistant:​