Trump promete reduzir imposto corporativo para 20% se eleito

17-06-2024

    Donald Trump prometeu reduzir a taxa de imposto corporativo para 20%, diminuindo ainda mais o imposto sobre a renda das maiores empresas dos EUA, que ele já havia reduzido enquanto presidente, segundo pessoas familiarizadas com as declarações.

    O presumível candidato presidencial republicano apresentou seu apoio à redução da taxa de imposto empresarial durante uma reunião privada em Washington, na quinta-feira, com cerca de 100 CEOs de algumas das maiores empresas americanas, incluindo Jamie Dimon do JPMorgan Chase & Co. e Tim Cook da Apple Inc.

    Atualmente, a taxa de imposto corporativo é de 21%, mas mesmo uma pequena redução representa um corte de impostos no valor de bilhões de dólares por ano para empresas lucrativas dos EUA. Trump chamou a cifra de 20% de um número “bonito e redondo”, segundo duas fontes informadas sobre seus comentários.

    Promessas e Propostas

    Trump prometeu tornar permanente a abrangente lei tributária dos republicanos de 2017 e instou à renovação de partes essenciais do projeto, incluindo cortes de impostos para indivíduos e pequenas empresas, que expiram no próximo ano. Ele também defendeu a isenção de gorjetas dos impostos federais, uma ideia que ele primeiro apresentou em um comício no domingo em Las Vegas.

    O ex-presidente também prometeu aos executivos que cortaria regulamentações se ganhasse um segundo mandato. Ele também criticou o processo de licenciamento para projetos de energia e outros fins como mais uma forma de regulamentação ou tributação.

    Trump compartilhou suas opiniões sobre a economia dos EUA durante um “bate-papo à beira da lareira” com Larry Kudlow, seu ex-diretor do Conselho Econômico Nacional, em uma reunião trimestral de CEOs organizada pelo Business Roundtable, um grupo de defesa corporativa liderado pelo ex-chefe de gabinete da Casa Branca, Joshua Bolten.

    Contraponto Democrata

    O ex-presidente seguiu uma discussão semelhante entre o grupo e o chefe de gabinete da Casa Branca, Jeff Zients, que traçou as prioridades econômicas de um segundo mandato para o presidente Joe Biden em uma discussão com os líderes corporativos.

    Zients disse aos executivos que Biden estava comprometido em trabalhar com o setor privado para crescer a economia e detalhou os subsídios e projetos de infraestrutura que entrariam em vigor nos próximos anos a partir da legislação aprovada desde que Biden foi eleito.

    Ele enfatizou que o presidente protegeria pilares da economia americana—including the rule of law, the nation’s reputation on the world stage, and predictability—in an implicit contrast with some of the policies advocated by Trump, according to a person familiar with the discussion.

    O chefe de gabinete de Biden foi questionado sobre imigração—dizendo que passar um acordo bipartidário para abordar migrantes indocumentados e aumentar a imigração legal era uma prioridade do segundo mandato. Respondendo a uma pergunta sobre a China, ele disse que o presidente não buscava uma guerra comercial, mas tomaria medidas direcionadas junto com aliados para proteger a indústria dos EUA. Ele se comprometeu a buscar reforma de licenciamento para acelerar projetos de infraestrutura e apontou que Biden queria se dirigir ao grupo, mas estava viajando para a reunião do Grupo dos Sete na Itália.

    Líderes lá, disse Zients, estavam perguntando aos oficiais dos EUA se o país permaneceria um jogador no palco mundial, sugerindo possível consternação sobre as políticas isolacionistas de Trump.

    Zients também reconheceu executivos corporativos na sala com quem havia trabalhado em questões como inteligência artificial e redução de preços—destacando Cook e Doug McMillon da Walmart Inc.

    — Com assistência de Joshua Green.

    ©2024 Bloomberg L.P. Visite bloomberg.com. Distribuído pela Tribune Content Agency LLC.

    .

    Qual é a opinião de Donald Trump sobre a redução da taxa de imposto corporativo?

    Donald Trump apoia fortemente a redução da taxa de imposto corporativo. Ele acredita que uma taxa mais baixa incentiva o investimento empresarial, estimula a criação de empregos e fortalece a competitividade das empresas americanas no mercado global.

    Pode Trump reduzir a taxa de imposto corporativo para 20%?

    Send a request and get a free consultation:
    Thanks for the apply!
    We will get back to you within 1 business day
    In the meantime, you can get a free consultation from our AI assistant:​