Desemprego, desigualdade e falta de eletricidade desafiam África do Sul

África do Sul estava prestes a encerrar três décadas de domínio pelo partido que a libertou do apartheid no sábado, à medida que eleitores, irritados com o desemprego, a desigualdade e a falta de eletricidade, reduziram a participação do Congresso Nacional Africano (ANC) para 40% dos votos. Um mandato dramaticamente enfraquecido para o partido legado de Nelson Mandela, em comparação com os 57,5% obtidos nas eleições parlamentares de 2019, significa que o ANC deve compartilhar o poder com um rival para mantê-lo – uma perspectiva sem precedentes.

A contagem de votos da eleição de quarta-feira estava entrando nas etapas finais na manhã de sábado, com resultados de 98% das estações de votação dando ao ANC 40,15%. O principal partido da oposição, a Aliança Democrática (DA), tinha 21,71% e o uMkhonto we Sizwe (MK), um novo partido liderado pelo ex-presidente Jacob Zuma, conseguiu obter 14,76%.

Resultados Eleitorais e Implicações

O ANC venceu todas as eleições nacionais anteriores por uma margem esmagadora desde a histórica votação de 1994 que pôs fim ao regime de minoria branca, mas na última década seu apoio diminuiu à medida que a economia estagnou, o desemprego aumentou e as estradas e estações de energia se deterioraram. O forte desempenho do MK, especialmente na província natal de Zuma, KwaZulu-Natal, é uma das principais razões pelas quais o ANC não conseguiu garantir a maioria e agora terá que fazer um acordo de coalizão ou outra forma de acordo com um ou mais partidos menores.

A participação dos partidos políticos nos votos determina seus assentos na Assembleia Nacional, que elege o presidente da nação. Investidores na economia mais industrializada da África esperam que o quadro incerto possa rapidamente se tornar claro. O presidente Cyril Ramaphosa pode, em teoria, manter seu cargo, já que o antigo movimento de libertação estava a caminho de obter cerca do dobro dos votos do próximo partido. No entanto, ele estará gravemente enfraquecido e poderá enfrentar pedidos para renunciar tanto de partidos da oposição quanto de críticos no profundamente dividido ANC.

Na sexta-feira, no entanto, um alto funcionário do ANC apoiou sua permanência como líder do partido, e analistas dizem que ele não tem um sucessor óbvio. Um acordo para manter o ANC na presidência poderia envolver apoio da oposição em troca de cargos no gabinete ou mais controle do parlamento, talvez até mesmo a presidência da câmara.

A comissão eleitoral marcou um anúncio final dos resultados para domingo.

resultados eleitorais

Quais foram os resultados eleitorais mais recentes na África do Sul para o partido ANC?

Nas eleições mais recentes na África do Sul, o partido ANC (Congresso Nacional Africano) obteve cerca de 57,5% dos votos, mantendo-se como o partido dominante, mas com uma ligeira queda em relação às eleições anteriores. Este resultado reflete desafios internos e a crescente concorrência política.

Os resultados eleitorais podem influenciar a estabilidade política na África do Sul?

Send a request and get a free consultation:

Dive Deeper: Uncover Additional Insights

Thanks for the apply!
We will get back to you within 1 business day
In the meantime, you can get a free consultation from our AI assistant:​