Alterações climáticas desafiam a indústria vinícola canadiana

01-06-2024

O vinho tem sido sinónimo de bons momentos, celebração e uma apreciação das coisas boas da vida. Evoluído ao longo de milhares de anos e culturas, o vinho é algo que todos nós tomamos como garantido. Mas isso está prestes a mudar.

Publicações recentes sobre a volatilidade climática pintaram um quadro sombrio para o futuro desta bebida alcoólica tão amada. Está agora claro que o aquecimento global está a afetar a maioria das culturas essenciais para alimentar o mundo. As alterações climáticas estão a impactar a produção tanto de culturas alimentares básicas como trigo, arroz e milho, como também de culturas de commodities, incluindo café, cacau e uvas.

Desafios Ambientais para a Indústria Vinícola Canadiana

A maioria dos vinhedos do mundo, incluindo os nomes mais veneráveis, enfrenta desafios existenciais incríveis que representam riscos essenciais para a sua própria sobrevivência se não se adaptarem às condições ambientais em mudança. O vinho canadiano não está de forma alguma isento destas mudanças.

Em janeiro de 2024, o Vale de Okanagan, na Colúmbia Britânica, experimentou uma onda de frio devastadora, com temperaturas a cair abaixo dos -20°C. Este evento climático sem precedentes causou danos severos a todas as videiras da região e pode resultar numa diminuição de 97 a 99 por cento na produção anual de uvas e vinho na região – com perdas de receitas projetadas nos próximos anos na faixa dos $440 a $445 milhões.

É ainda muito cedo na temporada para avaliar a extensão total dos danos e, embora muitas videiras precisem de ser substituídas, ainda há esperança de que, com uma gestão cuidadosa, algumas videiras recuperem dentro de alguns anos.

A onda de frio em Okanagan é apenas o mais recente evento climático induzido pelas alterações climáticas a abalar a indústria vinícola canadiana e global nos últimos anos. Condições de seca, ondas de calor e fumo de incêndios florestais têm impactado fortemente os rendimentos das uvas e resultado em variações na qualidade do vinho em várias regiões. O efeito cumulativo destes eventos relacionados com o clima sublinha a influência inegável que as alterações climáticas já estão a ter na produção e qualidade do vinho.

A indústria vitícola deve enfrentar e adaptar-se a estes desafios para garantir a sua sustentabilidade e resiliência face às mudanças ambientais contínuas.

Adaptação e Inovação na Viticultura

Para se adaptar, a indústria vinícola precisará de abraçar novos métodos de produção e tecnologias enquanto promove a colaboração entre investigadores e produtores. Tecnologias agrícolas – desde ferramentas de viticultura de precisão até informações espaciais de alta resolução e IA – oferecem insights inestimáveis na gestão de vinhedos, otimização da qualidade das uvas e práticas ambientais.

Proporcionar mais apoio aos viticultores pode ajudar a incentivar práticas agrícolas sustentáveis e rotulagem ecológica. Ao mesmo tempo, fornecer acesso a recursos e educação pode melhorar significativamente a resiliência e sustentabilidade da indústria a longo prazo.

Enquanto isso, novas políticas visionárias poderiam encorajar a investigação e desenvolvimento em áreas como adaptação às alterações climáticas, gestão de doenças e variedades alternativas de uvas mais adequadas às condições ambientais em mudança. Os legisladores devem promover a adoção de fontes de energia renovável e abordagens mais resilientes ao clima para as videiras e o solo.

Os governos canadenses devem fornecer incentivos financeiros e apoiar a transição da indústria vinícola para um futuro mais sustentável. A recentemente anunciada extensão de três anos do Programa de Apoio ao Setor Vinícola do governo federal, no valor de $177 milhões, é um bom começo.

As videiras são frequentemente cultivadas em áreas incrivelmente vulneráveis às mudanças climáticas e, embora o aquecimento global seja o maior desafio que a indústria vinícola enfrenta, não é o único.

Os últimos 20 anos viram uma queda significativa no consumo de vinho à medida que estilos de vida em mudança, aumentos de preços e preocupações com a saúde levam os consumidores – particularmente os jovens – a reduzir o consumo de álcool. Quando as pessoas se permitem um copo de vinho, estão cada vez mais a gastar em garrafas mais caras, escolhendo qualidade em vez de quantidade.

Dados mostram que a Geração Z está a consumir muito menos álcool (cerca de 20 por cento menos) do que as gerações anteriores e mais jovens do que nunca estão a aderir ao movimento NoLo (sem ou com baixo teor alcoólico). A China, há muito um grande mercado vinícola, viu até agora uma queda de 25 por cento nas vendas de vinho em 2024, à medida que os preços crescentes e a desaceleração económica deixaram menos copos tilintando do que nunca. Simplificando, o mundo do vinho está a viver um momento sóbrio.

O vinho é um dos grandes prazeres da vida e uma parte intrínseca das culturas humanas – provavelmente quase tão antigo quanto a própria civilização. Para aqueles que bebem vinho, é imperativo que tentemos estar atentos à forma como todos podemos apoiar a nossa indústria vitícola local nestes tempos desafiantes.

Como consumidores, o nosso papel é fundamental no apoio à resiliência. Ações que vão desde abraçar produtos locais, visitar vinhedos, comprar novos vinhos feitos a partir de variedades resilientes ao clima e manter-se informado sobre os desafios que enfrentam o setor vinícola podem contribuir para um futuro mais brilhante para a indústria.

Precisamos acreditar que a indústria vinícola canadiana pode não apenas adaptar-se às mudanças, mas também prosperar produzindo grandes vinhos e desenvolvendo o enoturismo que educará os consumidores sobre a tradição e o património cultural da produção vinícola canadiana.

Embora as notícias sobre o aquecimento global possam muitas vezes parecer sombrias, ainda há uma réstia de esperança. Usando estratégias de adaptação e abraçando a inovação agritech, podemos mitigar os impactos das alterações climáticas tanto quanto possível. Esta adversidade pode catalisar um foco maior na sustentabilidade, adaptação e inovação dentro do setor vitícola. Isso, se nada mais, seria um resultado positivo.

videiras

Como as mudanças climáticas estão a afetar as videiras no Canadá e quais são as estratégias de adaptação em uso?

As mudanças climáticas estão a alterar os padrões de temperatura e precipitação no Canadá, afetando a saúde das videiras e a qualidade das uvas. Produtores estão a adotar estratégias como a seleção de variedades mais resistentes, o ajuste de práticas de irrigação e o uso de tecnologias de monitorização climática.

Como podem as videiras adaptar-se às mudanças climáticas para garantir uma produção sustentável?

Send a request and get a free consultation:

Azerbaijan's Business Buzz

Thanks for the apply!
We will get back to you within 1 business day
In the meantime, you can get a free consultation from our AI assistant:​